A vez de Tomás Melo Gouveia tentar caçar a vitória

Pelo terceiro dia consecutivo, há um português na luta pela vitória, à partida para a última volta de um circuito europeu de profissionais. Sábado tinha sido Miguel Gaspar, no Alps Tour, a terminar em segundo no Alps de Andalucia, em Huelva, a duas pancadas do vencedor. Domingo foi Ricardo Santos, a terminar em terceiro no Hauts de France Golf Open, do Challenge Tour, a uma pancada do play-off. E hoje é Tomás Melo Gouveia a evidenciar-se no Pro Golf Tour, no McNeill Open (30 mil euros de prize-money), no Golfclub Glashofen NeusaB, Alemanha. 

O irmão mais novo de Ricardo Melo Gouveia está no terceiro lugar à partida, amanhã, terça-feira, para a última volta. Somando 139 pancadas (70-69), 5 abaixo do Par, está a duas pancadas do primeiro, o escocês Chris Robb (69-68), e a uma do segundo, o francês Julien Gressier (68-70). Na primeira volta, fez 4 birdies, 4 bogeys e 1 eagle.

“Dois dias muito positivos”, disse Tomás ao GolfTattoo. “No primeiro dia não joguei o meu melhor golfe mas consegui fazer um bom resultado e hoje joguei bastante melhor e isso viu-se no scorecard. O meu jogo tem estado em boa forma desde há algumas semanas e o meu jogo tem estado a evoluir muito e isso é muito importante. Tenho uma boa oportunidade de ganhar este torneio amanhã e vou continuar a fazer o que tenho feito, focado no meu jogo e seguindo os meus objectivos de jogo.”

Há  mais um português em prova: Tiago Rodrigues, nos 32.º, com 146 (70-76), 4 acima do Par. E outro que não passou o cut (fixado em 147 (+3), João Zitzer (150, 78-72).

Fonte: golftattoo.com