ALPS tour pela primeira vez passa por Portugal
Portugal vai receber pela primeira vez um torneio do Alps Tour, um dos circuitos profissionais de golfe mais credenciados na Europa, com a primeira edição do Óbidos International Open, de 9 a 11 de abril, no Guardian Bom Sucesso Resort, com o apetecível Pro-Am no dia 7.
 
O Alps Tour é uma das terceiras divisões do golfe profissional europeu e no final de cada época os cinco jogadores melhores classificados na Ordem de Mérito ascendem ao Challenge Tour, o escalão secundário na Europa. O Óbidos International Open atrai, deste modo, jogadores, sobretudo jovens, que se tornaram profissionais há pouco tempo e que sonham integrar um dia o European Tour, o escalão primodivisionário na Europa.
 
Com 30 mil euros em prémios monetários, 5 mil dos quais para o vencedor, o Óbidos International Open será ainda o culminar de luxo, uma espécie de Masters, após uma longa época do Portugal Pro Golf Tour, um circuito internacional em que cada torneio oferece 10 mil euros em prémios, que se realiza todos os anos entre novembro e abril, sendo sancionado pela PGA de Portugal, Federação Portuguesa de golfe (FPG) e o circuito britânico Jamega Pro Golf Tour.
 
Daí que, para além dos melhores jogadores do Alps Tour – e na lista de inscritos para Óbidos estão 8 dos membros do top-10 do ranking deste circuito – o evento do Guardian Bom Sucesso Golf conte ainda com a nata dos jogadores do Portugal Pro Golf Tour, incluindo 13 portugueses, número que poderá crescer para 15, entre, pelo menos, 132 participantes de 17 países.
 
Portugal já contava no seu calendário de eventos de golfe profissional com etapas do European Tour (Portugal Masters, de 2 milhões de euros), Challenge Tour (Open de Portugal@Morgado Golf Resort, de 200 mil euros) e do Portugal Pro Golf Tour (10 mil euros cada torneio). Só faltava preencher este vazio de algum torneio que fizesse a ponte entre o Portugal Pro Golf Tour e o Challenge Tour. Foi essa lacuna que se colmatou com o Óbidos International Open.
 
«Consideramos fundamental a organização de competições profissionais que permitam disponibilizar oportunidades de jogo aos jovens profissionais portugueses, que são cada vez mais e melhores. E quando a PGA de Portugal, através do seu presidente, José Correia, foi desafiada a juntar-se a esta iniciativa, a Direção da FPG nem hesitou. Em 2018 vamos ter o Portugal Golf Tour, um torneio do Alps Tour, um torneio do Challenge Tour e um torneio do European Tour, uma situação inédita no golfe em Portugal. Estamos a viver um excelente momento para o golfe em Portugal», disse Miguel Franco de Sousa, presidente da FPG.
 
Para o presidente da PGA de Portugal, José Correia, «este Alps Tour vem reforçar o leque de oportunidades de competição para os jogadores nacionais. Com a realização deste torneio, teremos em Portugal torneios de todos os patamares e ligas disponíveis no golfe europeu. Existe um acréscimo quantitativo mas também qualitativo no quadro competitivo profissional em Portugal. Estamos muitíssimo satisfeitos com a realização deste torneio e aproveito para agradecer ao Portugal Pro Golf Tour, que é o grande responsável pela realização deste evento e ainda à FPG e ao Guardian Bom Sucesso».
 
A oportunidade de competição para os jogadores portugueses não se restringe ao Óbidos International Open, na medida em que a PGA de Portugal passa a ter ao seu dispor 15 convites para golfistas profissionais lusos participarem nos restantes torneios do Alps Tour até ao final da época, sem terem de passar pela Escola de Qualificação.
 
Entre os 13 portugueses inscritos, o destaque vai para os ex-campeões nacionais Ricardo Santos e Pedro Figueiredo. Santos é um dos três únicos portugueses a ter conquistado um título do European Tour e o único a ter figurado no top-10 dessa primeira divisão europeia.
 
Quanto a “Figgy”, atleta do Benfica, tornou-se no ano passado no primeiro português a encerrar uma temporada no top-5 do Pro Golf Tour (um circuito internacional germânico), tendo por isso ascendido ao Challenge Tour em 2018.
 
Os restantes portugueses confirmados são os seguintes:
 
Tiago Cruz, Tomás Silva, João Carlota, Hugo Santos, Tomás Melo Gouveia, Miguel Gaspar, João Ramos, Tomás Bessa, Filipe Gonçalves, Alexandre Abreu e Pedro Almeida.
 
Entre os estrangeiros salientam-se os vencedores dos dois torneios do Alps Tour já realizados este ano no Egito: o inglês Jack Singh Brar, vencedor no Red Sea Little Venice Open e atual n.º1 da Ordem de Mérito do Alps Tour, e o italiano Michele Cea, campeão no Ein Bay Open e o n.º2 no mesmo ranking deste circuito.
 
Do top-10 do Alps Tour de 2018 só não virão a Portugal o 6.º classificado, o italiano Fderico Zucchetti e o 10.º, o irlandês Conor O’Rourke.
 
De resto, estarão no Guardian Bom Sucesso Golf o austríaco Bernard Neumayer e o italiano Michele Ortolani, que partilham entre si o 3.º posto no ranking; o espanhol David Borda (5.º), o irlandês David Carey (7.º), o francês Julien Foret (8.º) e o espanhol Ivan Cantero Gutierrez (9.º).
 
O Óbidos International Open apresenta jogadores de 17 países, o que é particularmente importante para a promoção turística da região do centro, em particular do município de Óbidos, havendo cobertura televisiva internacional através do canal francês “Golf +”. Em Portugal estão previstas reportagens televisivas na SportTV e na SIC Notícias.
 
Os países representados são: Portugal, Espanha, Arménia, Áustria, Bélgica, Colômbia, Inglaterra, França, Alemanha, Hungria, Irlanda, Israel, Itália, Holanda, Nova Zelândia, Rússia, Escócia e Suíça.
 
Contactos: press@pgaportugal.pt / 93 422 08 53 (Hugo Ribeiro)
 
GABINETE DE IMPRENSA DA PGA DE PORTUGAL
 
Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.