O melhor de Tomás Melo Gouveia no Pro Golf Tour

Tomás Melo Gouveia terminou hoje o McNeill Open, na Alemanha, no terceiro lugar empatado, a uma pancada de entrar no ‘play-off’ com os dois primeiros, o alemão Hinrich Arkenau e o austríaco Johannes Steiner. Trata-se da sua melhor classificação em provas do Pro Golf Tour, a superar dois oitavos lugares. E valeu-lhe uma subida de oito lugares na ordem de mérito do circuito, para a 29.ª posição. 

É o terceiro profissional português a evidenciar-se em quatro dias em circuitos europeus distintos, depois de no fim-de-semana Miguel Gaspar ter sido segundo no Alps de Andaluzia, do Alps Tour, e Ricardo Santos terceiro no Hauts de France Golf Open, do Challenge Tour. 

O português era terceiro à partida, hoje, para a terceira e última volta ao campo do Golfclub Glashofen NeusaB, em Walldürn, a uma hora de carro de Frankfurt. E finalizou com um 72 (Par) para manter a posição, empatado com o amador alemão Ferdinand Mueller e o francês Julien Gressier, todos com 211 pancadas, 5 abaixo do Par. No seu último cartão de jogo marcou dois ‘bogeys’ e dois ‘birdies’. Tinha feito 70-69 nas duas primeiras jornadas. 

“Foi uma nova experiência, sem dúvida. Nunca tinha jogado no último grupo no último dia de um torneio de profissionais e serviu para aprender muito”, afirmou. “A verdade é que hoje joguei bem mas não consegui meter um ‘putt’ o dia inteiro. Foi um dia frustrante em que foi preciso muita paciência, especialmente nos ‘greens’. Foi pena porque, mesmo assim, no buraco 18 ainda tive hipótese de ir a ‘play-off’ mas não consegui fazer ‘up-and-down’ para me juntar aos líderes. Foi uma semana positiva, sinto que o meu jogo está a evoluir muito mas ainda tenho muito trabalho pela frente.” 

Hinrich Arkenau (69-73-68) e Johannes Steiner (75-68-67) partilharam o primeiro lugar com 210 (-6) e no desempate o primeiro ganhou com um… ‘eagle’ no primeiro buraco do ‘play-off’, faturando um prémio de 5.000 euros. Tomás Melo Gouveia recebeu €1.750 e elevou para €4.609 o total amealhado esta época no Pro Golf Tour.

 Tiago Rodrigues, o outro português que passou o cut aos 36 buracos, foi 36.º, com 219 (+3).

 

Fonte. golftattoo.com