Ricardo Santos 9 abaixo Luís Figo jogou PRO-AM

A equipa do profissional Ricardo Santos venceu o Pro-Am do Campeonato Nacional PGA de Portugal, o torneio de 12 mil euros em prémios monetários, que a PGA de Portugal organizou, com o apoio da Federação Portuguesa de Golfe, no Onyria Palmares Beach & Golf Resort, em Lagos, no Algarve.

O melhor jogador português de sempre tinha sido o único a bater o Par-72 do campo (percursos Lagos e Praia) em três dias seguidos no torneio principal (conquistado por Tiago Cruz), e repetiu a proeza.

Sem pressão, solto, mostrou todo o seu talento de estrela do European Tour, arrancando uma exibição «de 9 pancadas abaixo do Par», como salientou o presidente da PGA de Portugal, José Correia. «É, de fato, um grande jogador», garantiu Carlos Valente, que com ele jogou 18 buracos.

A numerosa plateia aplaudiu e assobiou o resultado de 94 pontos da equipa campeã do Pro-Am e Ricardo Santos, no seu discurso, explicou que «tudo correu bem» e houve «inspiração».

Grande parte do resultado foi seu, tendo-se jogado em fourball stableford net, mas é preciso dizer que todos os amadores da sua equipa revelaram-se igualmente fortes, quer os representantes da FPG, Manuel Agrellos (presidente) e Carlos Valente, quer o do BPI, José Carlos Agrellos.

O 2º lugar foi do profissional espanhol de Cascais, Juan Martin, com os amadores Fernando Pimentel, Vicente Gouveia e Nuno Poiarez (89 pontos).

Os vencedores apuraram-se para a Final do PGA Portugal Pro-Am Series, a realizar-se no Pestana Vale da Pinta, no Algarve, a 5 de dezembro.

O Pro-Am foi bastante concorrido, com 19 equipas, sendo de assinalar a presença mediática, pelo segundo ano seguido, do ex-futebolista Luís Figo.

Em 2013, no Pestana Vila Sol, o antigo nº7 da seleção nacional de futebol terminou em 3º lugar, mas este ano foi 17º entre 19 formações, com 80 pontos.

Figo jogou com os mesmos parceiros: o profissional António Sobrinho (11 vezes campeão nacional), Rui Coelho (patrocinador da PGA Portugal através da Nike Golf) e Ricardo Abrantes.

“Esta equipa joga vários torneios em conjunto, incluindo todos os anos um Pro-Am em Tenerife”, disse o antigo jogador do Sporting, Barcelona, Real Madrid e Inter de Milão.

Para além de ter jogado o Pro-Am do Campeonato Nacional PGA pelo segundo ano consecutivo, Luís figo também esteve no Pro-Am do Portugal Masters do ano passado.

“Neste caso, o convite para jogar veio da PGA de Portugal e do Rui Coelho. É sempre agradável jogar o Pro-Am de um torneio de envergadura e de prestígio como o Campeonato Nacional, e ainda mais entre amigos. Foi um dia bastante agradável”, disse Figo, que apresenta um razoável handicap de 14 EGA e que, em Madrid, tem como treinador um dos membros da PGA de Portugal, Pedro Cardoso.

O dia do Pro-Am foi também escolhido para a cerimónia de entrega de prémios dos Campeonatos Nacionais de Profissionais. Recorde-se que no dia anterior tinham sido consagrados os portugueses Tiago Cruz (homens), Mónia Bernardo (senhoras) e o holandês Bart Van der Wind (seniores).

António Pinto Coelho, anfitrião do torneio, considerou ter sido «uma honra para o Onyria Palmares Beach & Golf Resort receber o Campeonato Nacional».

José Correia, presidente da PGA de Portugal, salientou «o nível da prova, com muitas voltas abaixo do Par».

Manuel Agrellos, presidente da Federação Portuguesa de Golfe, alertou para a necessidade de «a FPG apoiar ainda mais este torneio, porque é um torneio de enorme importância, mais importante do que o Campeonato Nacional de Amadores. A FPG investe muito no circuito de torneios para amadores para que um dia eles possam estar aqui, a jogar este Campeonato Nacional de Profissionais».

 

CONTACTOS:  Site Oficial / Facebook / E-mail

96 404 56 22 / 91 584 56 97 / 93 422 08 53 (Hugo Ribeiro)

Assinaturas de fotos: Sofia Câmara

 

GABINETE DE IMPRENSA DA PGA DE PORTUGAL